Quando Adão e Eva pecaram, ao ouvir os passos de Jesus se aproximando do jardim, eles correm pra detrás de umas árvores. Quando Deus perguntou “Ei, por que vocês estão aí?“, eles responderam que estavam nus e envergonhados se esconderam. Deus, então, sacrificou um cordeiro e com a pele do animal, cobriu a nudez deles.

O pecado de Adão e Eva não os levaram a morte nem os condenou. Deus disse que se comessem do fruto, teriam conhecimento do bem e do mal e certamente morreriam. Deus não disse que os mataria mas disse que eles não suportariam aquilo que eles teriam conhecimento. Tanto é verdade que, mesmo após eles desobedecerem a Deus e comerem o fruto, Deus ainda foi encontrá-los normalmente, como sempre fazia. Mas foram eles – Adão e Eva – que se esconderam de Deus.

Assim somos nós. Temos conhecimento do bem e do mal e isso nos dá também o conhecimento do quão imperfeitos (pra não dizer “mals”) somos. E isso nos envergonha. Isso faz nós nos escondermos atrás de muitas coisas. Atrás de uma religião; de um facebook; de fotos do instagram; atrás de uma carreira profissional; de um “chamado ministerial”; de uma faculdade; um trabalho voluntário; entre outras tantas coisas as quais nos escondemos.

Mas a boa notícia é que, assim como Deus sacrificou um cordeiro e com a sua pele cobriu a nudez e a vergonha de Adão e Eva, Jesus sacrificou a si mesmo por nós e nos cobriu com seu sangue, escondendo nossa vergonha e nossa nudez.

O evangelho não diz a nosso respeito mas a respeito de Cristo. É a boa notícia de que Jesus veio e morreu para que eu e você, querido leitor, tivéssemos vida. Cade a nós, cristãos, então a tarefa de anunciar a todos que sua vergonha está coberta, pelo sangue do Cordeiro, nosso querido Jesus.

P.S.: Esse papo me lembrou um salmo que eu gosto muito que diz que debaixo das asas de Deus é nosso refúgio. Salmos 90 🙂