Infelizmente, muitos hoje em dia não experimentam o que Paulo chama em Romanos 8:21, de “a gloriosa liberdade dos filhos de Deus”. O problema básico foi declarado no primeiro capítulo deste livro: nós aceitamos a graça na teoria mas não na prática. Viver pela graça em vez de pela lei leva-nos para fora da casa do medo e para o interior da casa do amor. “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor” (1 João 4:18)


Do livro O Evangelho Maltrapilho, de Brennan Manning.